fotos de arquivo

segunda-feira, 5 de dezembro de 2016

Morre Ferreira Gullar aos 86 anos

Resultado de imagem para Ferreira Gullar


O grande poeta do Maranhão partiu, no final desta primavera carioca de 2016!

Em meio às tensões e aos desencantos causados pela corrupção desvairada na política brasileira, e com o sofrimento vivido por todos nós depois do acidente de avião que matou jogadores e jornalistas, no qual problemas de conduta sinalizam o quanto somos falhos, nos despedimos do importante poeta brasileiro que soube como poucos escrever a nossa humanidade!

A ele também devemos dar uma salva de palmas!!!


quarta-feira, 30 de novembro de 2016

Morte e vida... vida e morte

Eu não me pergunto por que a morte. Ela faz parte da vida. Tudo tem finitude ou parece ter.
Nem me pergunto por que os homens morrem de forma diferente. Alguns nascem e morrem tão rápido. A noção do tempo linear, nestes casos, se perde inteiramente.
Tampouco me pergunto por que alguns morrem solitários e outros morrem em grupos ou mesmo em meio a multidões, como vimos e sabemos que acontece nas guerras.
Não me perguntei o porquê de algumas mortes acontecerem entre jovens tão preparados para a vida.
Faço silêncio quando as mortes são tragédias repentinas.
Mas, eu me pergunto o porquê de alguns homens quererem negar a morte a ponto de não a aceitarem.



Rio de Janeiro, 30 de novembro de 2016.

segunda-feira, 28 de novembro de 2016

Convite para o lançamento do livro "UBALDO" de Juva Batella

Solange-flor,

Como estás? Seguinte: quero te convidar pro lançamento do livro que escrevi sobre meu tio, o escritor João Ubaldo Ribeiro. O livro é um diálogo obsessivo entre dois sujeitos (no bar de uma livraria) sobre o Ubaldo: sua infância em Sergipe, sua juventude em Salvador, sua maturidade como escritor, seu alcance internacional, sua vida particular, suas questões filosóficas, suas opiniões polêmicas - e ainda as cartas e os e-mails engraçados (e às vezes mal-humorados) que Ubaldo escreveu pra mim (de 1998 a 2014).

O livro está lindamente ilustrado pela filha do João, minha prima Chica Batella, e os desenhos estarão expostos para venda na noite do lançamento. Vale um pulo no site da Chica. Queres ver? Aqui.

Dia: 5 de dezembro (segunda-feira)
Onde: Livraria Argumento (como sempre...)
Endereço: Rua Dias Ferreira, 417, Leblon
Hora: 19:00 (noite de festa, encontros & copos)

(...)



sexta-feira, 25 de novembro de 2016

Mais um dia de horror na política do País

Como se fosse pouco o já vivido até agora com a série de decepções e roubos que se estende pelos ares nos últimos anos deste país, acordamos, hoje, sob o impacto de uma lei que pretende mudar tudo para dar um "aval" definitivo aos homens que vivem na política se locupletando há muitos anos!
Acordem ! 
Acordem !

Atenção, não vamos aceitar.
Estamos atentos e não aceitaremos as novas medidas que venham dar aval à corrupção em nível algum!

Chega!





Rio de Janeiro, 25 de novembro de 2016

domingo, 20 de novembro de 2016

A cidade do Rio de Janeiro em foco

Vivemos dias de grande tensão com a apreensão de dois políticos que já ocuparam cargos importantes governando a cidade do Rio de Janeiro. Não que seja uma surpresa, em si, a notícia. A novidade é que as duas prisões foram efetuadas seguidamente, quase sem intervalo. Respiramos com alívio pelas decisões enfim tomadas na Justiça deste país. Não vamos pedir que seja feita a lei de talião "olho por olho, dente por dente" mas esperamos que seja feita a Lei. 
A vibração na cidade exacerba a vibração no país. Os políticos estão na mira da lei. Não vamos permitir que os roubos desmedidos e negados sempre, nem a corrupção colocada em falas enganosas e perversas venham dar o tom da conversa. O que estamos assistindo é o início de um novo ciclo.
Oremos!


Rio de Janeiro, 20 de janeiro de 2016.

segunda-feira, 14 de novembro de 2016

Indagações

Algumas vezes, eu me vejo pensando que as mudanças do mundo, as grandes mudanças políticas deste nosso tempo, sinalizam uma falta absoluta de pensamento. Digo isto pensando que os governos das grandes Nações do mundo, nos próximos anos, não vão dar conta das necessidades da humanidade. Não das necessidades de alguns homens, mas das necessidades de sua grande maioria. 
Parece-me que o foco de preocupação e interesse dos políticos, os que definem o movimento das nações, mudou de lugar. De alguns anos pra cá, os seres humanos não são mais a prioridade dos governos. Atordoados, os Governos do Mundo se preocupam com o Lucro, com o Poder e a "Economia" desmedida.
Recentemente, percebi que precisaríamos de um "novo andar" no nosso universo, um espaço amplo onde os governantes desleais com o mundo pudessem enviar as pessoas das mais diferentes raças e religiões, aquelas que não respondem adequadamente aos padrões exigidos pelos que detêm o poder, porque o que eles - os grandes governantes do mundo - têm afirmado como sendo a prioridade de seus governos parece brincadeira de muito mal gosto. 
Ao mesmo tempo, já ouvi declarações do filósofo Alain Badiou, falando recentemente nos EUA, do nosso antenado Papa, falando em Roma, de amigos, poetas e intelectuais em S.Paulo e, aqui, no Rio de Janeiro, e, todos nós não estamos só preocupados, mas estarrecidos com o caminho que a humanidade está tomando. 
No entanto, poucos de nós se perguntam onde estamos sendo enfiados e o porquê disso, agora.
Neste novo ciclo que se abre, que trará com certeza grandes mudanças, viveremos momentos de muita ganância, já anunciada, e, também, de muita cegueira com o próximo. Momentos perigosos para todos nós!
Devemos começar a pensar sobre tudo isso. 
Precisamos nos implicar, e não apenas ficar estarrecidos.

      

Rio de Janeiro, 14.11.2016

sábado, 12 de novembro de 2016

Poema de Domingo

Pela manhã meus dedos desenham
suas orelhas ainda quentes
Flores nuas dobram-se
nas jarras transparentes
Aleluia!
A voz rouca de Leonard
soa na mesa próxima
Nas paredes as palavras
ressoam o sofrimento
ou a prece: aleluia!

(ainda é sábado)

Rio de Janeiro, 12.11.2016