segunda-feira, 8 de março de 2010

De onde tal destino?


1.
Essa menina não esconde as lágrimas.
Essa menina não reclama.
O corpo da menina não geme.
A foto da menina de trancinhas
- laços vermelhos -
deixa ver a fome da menina.

Estamos longe das crianças da África?



2.
Carnaval na cidade do Rio de Janeiro.
Fantasias. Meninos e meninas alimentam as fantasias.
A menina perdeu um sapato na avenida.
A mulher deixou o leque sob a mesa do bar.

Serpentinas voam. Dançam no contraste do gesto. O casal amoroso não se solta. O ventre da mulher inchado. Saltita.
Um homem barbudo. Suado. Fotografa ângulos que ninguém vê.

O poema se apressa.
Incorpora as sobras:
o sol no fim da linha
em pedaços pontuados de cores.

A reconciliação de um instante
e uma tempestade no horizonte
chegam mais perto
(em mim permanece
o alvoroço do gesto de um moleque de rua).

Nenhum comentário:

Postar um comentário