Somos a favor do porte de livros!
Somos a favor da economia verde!
E vamos dar voz aos nossos índios!

sábado, 12 de fevereiro de 2011

Homenagem ao povo do Egito: Edmond Jabès

TERRENO VAGO...



Terreno vago, página obsedada.



Uma morada é uma longa insônia

No caminho encapuzado das minas.



Os meus dias são dias de raízes,

São jugo de amor celebrado.



O céu está sempre por atravessar e

O terraço por nutrir de noites novas.



De meu vagar o luto forma

Enclave no clarão opaco das paredes.



A terra embebe-se em

Vãs visões de viagem.



(tradução: Mário Laranjeira)

Nenhum comentário:

Postar um comentário