Somos a favor do porte de livros!
Somos a favor da economia verde!
E vamos dar voz aos nossos índios!

terça-feira, 8 de março de 2011

Textos de Akhmatova (em russo)



Anna nasceu nos arredores de Odessa em 11 de junho de 1889 (no mesmo ano em que nasceu Charles Chaplin e a Torre Eiffel). Aos onze anos escreveu a primeira poesia. Casou-se com o poeta Nikolai Stepánovitch Gumiliov em 1910. (Lua-de-mel em Paris). Em 1912 nasceu o filho Lev e o primeiro livro Anoitecer. Em 1913 publicou Rosário. Separou-se de Gumiliov em 1916 e foi morar em Petrogrado. Casou-se com V.K. Chileiko no ano seguinte e publicou Bando branco (poemas). Em 1921 seu ex-marido foi condenado por subversão e fuzilado. Publicou Tanchagem e Pertinho do coração (no mesmo período) e logo a seguir Anno Domini MCMXXI. Os anos seguintes foram difíceis e Anna não publicou nada.
Entre 1934 e 1936 são presos, o terceiro marido N.N. Púnin e o amigo e poeta Mandelstam. A partir de 1940 até sua morte em 5 de março de 1966 Anna escreve, lê poemas e apelos na radio, exerce uma vida patriótica, regressa a Leningrado de onde partira durante a Segunda Guerra Mundial
Publica Coragem, Seleção de Poemas, e Poemas. Nas duas décadas seguinte, ela escreveu, publicou e foi reconhecida no estrangeiro com o prémio Etna-Taormina (1964). Sai em 1965 o livro A corrida do Tempo (1905-1965).  Dados recolhidos no livro Anna Akhmátova. Prosas Escolhidas e Poema sem Herói.

Poema traduzido por Christian Mouze. Alidades, 1995.

Nenhum comentário:

Postar um comentário