Somos a favor do porte de livros!
Somos a favor da economia verde!
E vamos dar voz aos nossos índios!

quarta-feira, 16 de março de 2011

Depois da tragédia no Japão

Antes e depois de Fukushima






Eu vi na nuvem radioativa do Japão

a ganância de toda a humanidade.

Eu vi a fome dos homens

que negam a própria humanidade.

No olhar do povo japonês eu vi o vazio.

Vi algo conhecido de outros tempos de Guerra.



As catástrofes se somam.

Na nuvem negra caminha a morte silenciosa.

Na onda negra galopa o tremor de terra.

:

(terremoto, tsunamis, acidentes nucleares)



Faz frio nas imagens da c a t á s t r o f e.

Não há mais o verde. Onde estão os parques, as árvores?

Estamos todos instalados em Fukushima.



Relatórios falsos?

A mentira verbeja na sombra que se estende

sobretudo na Líbia de Kadafi.

Nossos olhos giram no circuito do horror.

É tarde. O solo escorre e os ruídos crescem.

Nestas linhas estão descalços

as crianças e os idosos.

Procuram leite e água.



As usinas nucleares não servem para nada.

Nem a ditadura,

nem a ditadura.



                                                                         Março de 2011.

Nenhum comentário:

Postar um comentário