Somos a favor do porte de livros!
Somos a favor da economia verde!
E vamos dar voz aos nossos índios!

quinta-feira, 7 de março de 2013

Cecília Meireles - homenagem pelo dia internacional da mulher!



Motivo


Eu canto porque o instante existe
e a minha vida está completa.
Não sou alegre nem sou triste:
sou poeta.


Irmão das coisas fugidias,
não sinto gozo nem tormento.
Atravesso noites e dias
no vento.


Se desmorono ou se edifico,
se permaneço ou me desfaço,
— não sei, não sei. Não sei se fico
ou passo.


Sei que canto. E a canção é tudo.
Tem sangue eterno a asa ritmada.
E um dia sei que estarei mudo:
— mais nada.
































Aprendi com as Primaveras a me deixar cortar para poder voltar sempre inteira.
Cecília Meireles

Nasceu em 1901 na cidade do Rio de Janeiro e morreu em 1964.
Casou-se duas vezes. Fundou a primeira biblioteca infantil do Rio de Janeiro, em 1934.
Devo dizer que com Cecília vivi momentos únicos de leituras sensíveis ainda na minha adolescência.


PS. o recorte da imagem com as fotos múltiplas foi retirado da internet.

Nenhum comentário:

Postar um comentário