fotos de arquivo

quarta-feira, 26 de fevereiro de 2014

Instituto Moreira Salles no Rio de Janeiro : arte, cultura e arquitetura




 
                                        

 
Fotos de José Eduardo Barros, verão de 2014.

segunda-feira, 24 de fevereiro de 2014

Calçadas de Copacabana no final da tarde (e o mar e o mar...)



                                         

                                          Fotos feitas por mim.

sábado, 22 de fevereiro de 2014

Nioque antes da primavera de Francis Ponge traduzido no Brasil em 2012


Pour rester sur le chapitre des publications, je dois signaler encore la publication très prochaine (nous en sommes à la correction d’épreuves) en Italie de la traduction de Nioque de l’Avant-printemps ; je suis d’autant plus heureux de cette traduction qu’elle figure parmi les toutes premières publications d’un groupe de jeunes poètes italiens très actifs sur la scène de la recherche formelle, des pratiques expérimentales, etc. Cela confirme à mes yeux la grande portée théorique et l’actualité de ce texte de Ponge, qui peut être lu comme une sorte de manifeste. Cette traduction en italien vient d’ailleurs s’ajouter à celle procurée par Solange Rebuzzi, très récemment, en 2012, en portugais à Sao Paolo au Brésil (autre pays qui se signale par une forte activité de la jeune création poétique).

A comunicação acima sobre as traduções de Nioque de l'avant-printemps de Ponge, primeiro no Brasil e depois na Itália, foi feita por Jean-Marie Gleize na reunião da Sociedade dos leitores de Francis Ponge, no dia 21 de setembro de 2013 em Paris, na Escola Normal Superior.
 
Voilà!!!


Tradução do livro Nioque de l'avant-printemps de Francis Ponge

Lumme editor. Apoio da Faperj.
O livro está sendo vendido na livraria Cultura.

sexta-feira, 21 de fevereiro de 2014

sábado, 15 de fevereiro de 2014

Cidade de Barcelona






Fotos de José Eduardo Barros em 2005.

Na caminhada, os leitores poderão constatar que viajei e busquei conhecer os povos e os hábitos dos homens ao redor. Na Espanha, a arquitetura, a pintura e a escultura moveram meus dias. Barcelona, Girona, Cadaqués, Figueres, muito além de Madri. Antes ainda, conheci Palma de Maiorca e suas redondezas. Mallorca ostenta uma história de domínio romano, mouro e cristão. É lá que está a bela fundação Pilar i Joan Miró, junto a casa onde moraram.

sexta-feira, 14 de fevereiro de 2014

Francis Ponge, again and again

2.

A partir de 2005 comecei a ler com mais interesse a obra do poeta contemporâneo Francis Ponge a quem conhecia apenas por um livro. O desejo nasceu, sobretudo, com a descoberta de que João Cabral de Melo Neto foi leitor e admirador de Ponge.
A Ponge dedico algumas horas de minha vida, na maturidade deste tempo precioso que me ensina sutilezas da língua francesa e me ajuda a conhecer aspectos inusitados da História e da vida literária da França, além de me dar a chance de pesquisar um pouco, ainda que bem pouco, no Littré do Monseigneur Émile Littré; um impressionante dicionário construído ao longo de muitos anos e de forma monacal com a ajuda da esposa e da filha deste senhor Littré , tão dedicado na tarefa de escrever e organizar uma história da língua francesa.
Comento que o trabalho no Littré é permanente e realizado com atenção às raízes das palavras, aos sufixos e prefixos das mesmas. Esse dicionário, que foi tão caro a Ponge ao longo de sua vida de escritor, está publicado pela editora M. Hachette. O projeto de fazê-lo foi efetuado no ano de 1841, e o autor principalmente se deteve em escrever um dicionário etimológico da língua, e uma espécie de antologia da literatura e da história francesa durante nove séculos.
As pesquisas efetuadas para esse fim se fizeram sem descanso, nulla dies sine linea, conforme palavras do próprio Littré no livro Comment j’ai fait mon diccionnaire. Por esse motivo, encontramos razão no Dicionário para também descobrir como alguns poetas podem aprender detalhes da língua francesa e levar esse aprendizado para seus próprios escritos poéticos.


(Fragmento do livro novo sobre Tradução em andamento). 

domingo, 9 de fevereiro de 2014

Araras, verão de 2014



                                        Tentando fugir do calor que não alivia nem de noite na serra!
                                         (fotos de Solange)

sexta-feira, 7 de fevereiro de 2014

Cadaqués - Espanha


Cadaqués est le village le plus oriental d'Espagne continentale situé dans la comarque de l'Alt Empordà dans la Province de Gérone en Catalogne.










                                                       Fotos feitas por José Eduardo Barros em junho de 2005.

A cidade está situada na Província de Girona na ponta direita do mapa da Espanha, bem no alto.
Escrevo:
Andamos à pé para todos os lados, subindo e descendo ladeiras forradas de pedras. Chegamos por uma estradinha estreita e cheia de curvas, que nos assustava sempre. Procurávamos a casa de Salvador Dalí, que hoje é um museu. Ainda não era verão.

Cadaqués é um município da Espanha na província de Gironacomunidade autónoma da Catalunha, de área 25,73 km² com população de 2640 habitantes (2005) e densidade populacional de 102,6 hab./km².1 Salvador Dali tinha aqui a sua casa numa população perto de Cadaqués (Porto Ligat). Hoje é a casa museu Dali.

      Voir la carte topographique d'Espagne


quinta-feira, 6 de fevereiro de 2014

Árvore - mão

                                                       De meu Caderno de viagem - 2005

segunda-feira, 3 de fevereiro de 2014

Janela da manhã (poema)

os olhos atravessados na janela
o livro aberto novamente na mesma página
rostos velhos no retrato sob a cômoda
a música da chuva
sapatos na soleira

escrevo
não compreendo
o cão dorme na sombra
o jornal do dia aguarda um leitor
o olhar atento sob o livro velho

na janela da manhã
o poema espera
o escuro
e um lápis frágil
anda de lado

ruídos dormem 
a mão do crime
não descansa 
o corpo torturado
pulsa


Montanhas da serra carioca




                                          Fotos de José Eduardo Barros,  2014.