fotos de arquivo

sexta-feira, 17 de abril de 2015

De olho no detalhe (mais imagens de Veneza)












Fotos feitas por mim.


Em Veneza, as paredes falam!
Elas nos dão notícias dos homens e de outros tempos da história.
Os muros e as pedras nos sussurram
e nos assombram.
Em Veneza, o mar e o céu não se misturam
mas se tocam muitas vezes.
As nuvens refletem e projetam texturas.

Henry James, Nietzsche e até mesmo Rousseau escreveram em Veneza.
Rousseau chegou em Veneza em setembro de 1743. Era secretário da embaixada da França.
Ele escreveu:
Conservami la bella
Che si m'accende il cor.

Georges Sand chegou por lá em 1834. Ela tinha trinta anos e estava acompanhada de Alfred
de Musset que tinha 24. A relação terminou rapidamente durante a temporada veneziana.
Ela escreveu:
"Toutes ces boutiques de comestibles sont ornées de feuillage, de banderoles, de ballons de papier de couleur qui servent de lanternes".(p. 358 Petit Dictionnaire amoureux de Venise. P. Sollers).
As cores e as lanternas ainda se iluminam de muitas formas ao longo dos canais e das estreitas ruas labirínticas de Veneza.  A música surge de repente assim como as máscaras, os relógios e as esculturas.
Mas, são as igrejas e seus sinos que nos tocam a alma!

P.S:
A Galeria dell'Accademia vale a viagem! 

Nenhum comentário:

Postar um comentário