domingo, 19 de julho de 2015

Poema

Para Freud

Dai a Freud o que lhe pertence:
As construções escritas
Sobre a alma humana
Que as histéricas sublinham;
Um caminho ousado.
Nos sonhos pedaços
De inconsciente;
Isso que toca o mistério do invisível
Sem dizer.
Dai a Freud um lugar.
E não só como escritor e psicanalista.
Dai a Freud o mais merecido:
A grandeza de uma vida
Voltada totalmente à procura
Da cura do sofrimento humano,

Através da escuta da alma. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário