fotos de arquivo

segunda-feira, 5 de outubro de 2015

Cartão postal (2)



Nas estradas da Síria
e da Somália:
poeira e pedras.

O vento corta a pele.
Resseca. Aumenta
o calor do corpo.

Inúmeros corpos;
dezenas, centenas.
Milhares.

Eles andam em passadas graves
e avançam mais uma cidade.
Um lugarejo qualquer.

Perdidos. Fantasmas.
Os pés se apoiam no tempo.
A história conta as horas.

Um dia. Um ano.
É o céu quem dá de beber.
Desde onde?

A história se repete
para sempre.
- Os teus filhos estão aqui?

Alguns morrem no caminho.
Não nos surpreendemos mais.
As nuvens são ralas e raras.

(Antes, costumávamos comer reunidos).





Nenhum comentário:

Postar um comentário