domingo, 25 de outubro de 2015

Le Détail de Daniel Arasse/ O Detalhe de Daniel Arasse

Nota sobre o livro:

 Le Détail  Pour une histoire rapprochée de la peinture de Daniel Arasse foi publicado pela primeira vez em 1992 na coleção Idées et Recherches e, depois, em 1996, Flammarion.
Este livro que "abre um novo campo da história da pintura: o detalhe" nos alcança desabrochando aos poucos o movimento do olhar sobre a obra de arte.
Comprei o livro de Arasse no formato de bolso. Pleno de imagens de pinturas célebres, a proposta do autor se cumpre pois ele nos dá uma dimensão nova ao que olhamos, às vezes, muito rapidamente. 
O quadro de Lorenzo Lotto, La Nativité, de 1527-1528 que está em Siena, na Pinacoteca Nacional, é um exemplo magnífico do que nos propõe Daniel Arasse. 
Cito-o traduzindo livremente:

"Tradicionalmente, de fato, Jesus não toma banho depois de seu nascimento - é isso mesmo que distingue seu nascimento do de Maria ou de João Batista. É muito estranho que Salomé assista a este banho - a sábia-mulher incrédula, (...) tocando o corpo de Jesus."(p.90)
Um detalhe tão especial como este, segundo Arasse, nos leva a perceber o "silêncio dos historiadores" sobre um fato contido na história da vida de Cristo.
Fiquei sabendo, então, que Salomé tendo sido a mulher que desconfiou da virgindade de Maria, querendo tocá-la, foi detida tendo sua mão paralisada naquele momento. Este banho, uma "invenção do pintor" nos convoca a pensar, portanto. 
O quadro nos apresenta um banho noturno, pouco tempo depois do nascimento de Jesus. Na cena escura estão Maria, Salomé e Jesus que está dentro de uma banheira cheia de água. A pintura ganha uma grandeza na visão singular de Arasse. O Nascimento como Lotto o nomeou diz de um momento especial em muitos aspectos. 
Não temos mais tempo, hoje, para nos debruçar em detalhes. Por isso mesmo esse livro é precioso.
Escrito na contramão do horror de nossa época, encontramos na leitura um oásis aos nossos dias, quando os jornais só destacam a excentricidade da matéria, os excessos e a guerra sem piedade.

Rio de Janeiro, 25 de outubro de 2015.



Nenhum comentário:

Postar um comentário