fotos de arquivo

domingo, 26 de junho de 2016

Poemas no domingo

Domingo de frio

A cidade acorda devagar
Os pensamentos saltam
:
do outro lado do oceano
ao celular Rafael me escreve de Londres
Envia imagens rápidas de um tgv
Vermelho?
Diz que esteve na Índia:
fotos em cor convencem
Em close
os pés rendados da mulher;
uma indiana descalça
pisa pedras lisas


                                                Foto de Rafael Caldas

(Poema inédito. Em 26.06.2016)
De novo em 28.06.2016

A cidade
- espaço de asfalto
entre o mar
e o verde -
acorda .
Os pensamentos saltam
janelas oceanos.
Do celular Londres
déjà Brexit
Rafael clica mensagens.
Rápidas. Um tgv avança
vermelho azul e branco ?
Fotos em cor convencem.
As letras dizem
"Estive na Índia".

(Em close os pés
rendados e
uma indiana
descalça
pisa pedras lisas.)


Roma em cena 

Trastevere nasce na manhã
respingada.
Escuto a cena matutina.

Pedras negras e roliças
não acomodam os pés.
Escorregam.
Há os espaços largos
e os famintos que pedem.

No antigo bairro romano
a igreja de Santa Maria
guarda o pó
no brilho dos antigos.

Trastevere atravessa.
Do outro lado
- rio Tibre -
noites de verão.
Excessos.

Estreitas ruas
pequeninas janelas
paredes casas medievais
quentes cores recobrem
cenas de Fellini.

Na fonte três mendigos
lavam o algodão.
Gesticulam.
Due donne 
falam. Tu pensas?

Caminhonetes mercadorias.
Os cafés desfilam.
Trastevere acorda.
Trastevere, uma manhã respingada.
Assombrada.


Do livro Outonos : montagem incompleta, p.98-99

Nenhum comentário:

Postar um comentário