sexta-feira, 23 de dezembro de 2016

Escrito em 20.12.2016

Dentro do corpo corre
o vento de nossa alma
irmã de outros homens.
A viagem o sangue faz
circular nas vibrações
variadas e instáveis ao redor.
Somos velhas narrativas
a procurar o tom que
persevera no infinito.
Um dia. Uma década.
Uma vida. Várias...



Feliz Natal a todos!

Nenhum comentário:

Postar um comentário