fotos de arquivo

domingo, 26 de fevereiro de 2017

Carnaval de 2017


Não há o brilho de nenhum outro carnaval neste ano imprevisível! O samba toca afinado, mas não escutamos nada. Só escuto restos de vozes disformes. Tememos o desconhecido que a cada dia mostra mais um pouco do enorme monstro, que nos devora raízes antigas. Digo: as raízes de nossa Democracia.
A crise que toma forma, assim gigante, não se parece com nada conhecido até agora.
Firmamos nossa fé e esperança nos homens e mulheres mais bem preparados para a tarefa, quase insana, de mudar os rumos da história.  De fazer valer o Direito e os princípios de nossa humanidade.
Não sei dizer quem ainda acredita que o carnaval liberta. Serão os que primam pelo prazer em primeiro plano? Ou aqueles que precisam do álcool para conhecer algo da leveza?
As centenas de pessoas que vejo andando sem rumo nos blocos de carnaval preocupam.
Poeira...
             levantou apenas poeira....



Rio de Janeiro, 26 de fevereiro de 2017

Nenhum comentário:

Postar um comentário