fotos de arquivo

quarta-feira, 29 de março de 2017

des-poema da água, etc

famintos estamos todos nós
na África as crianças esperam
mas a fome insiste em bater no peito

as mães acalantam com os olhos
compridos de dor
e as mãos secas de tudo

alguns médicos se lançam
na tarefa impossível e
a água é quase um milagre

no nordeste do Brasil (na região da caatinga)
não se ouve falar de água
a limpeza do corpo é feita na água barrenta

do rio que corre sua majestade:
natureza humilde que chora
sem cuidado algum

e quando plantamos árvores
não entendem a urgência
da mata fresca

e quando salvamos um rio
onde mesmo?
esperamos os homens lúcidos

que o façam rápido...
nossa fome nos mantêm de pé
até mesmo buscando se fazer ouvir

agora!

Nenhum comentário:

Postar um comentário