Somos a favor do porte de livros!
Somos a favor da economia verde!
E vamos dar voz aos nossos índios!

quarta-feira, 27 de dezembro de 2017

Fragmento do Livro das areias

2.

Os giros das areias.

Continuo habitada pelos tons dourados com frisos
negros das areias monazíticas de Guarapari. Era -
durante a década de sessenta - um verão acalorado
pela ditadura.

O vento insiste em varrer a praia.
Consigo senti-lo por entre os cabelos e as orelhas de
cada um de nós cuspindo seus grãos minúsculos.
As águas permanecem com a cor atordoada de um
verde caldo-de-cana.
Era um verão ditado pelo silêncio.
Quando não havia o vento nada se movia.

(...)

p.43

Nenhum comentário:

Postar um comentário