Somos a favor do porte de livros!
Somos a favor da economia verde!
E vamos dar voz aos nossos índios!

sexta-feira, 29 de dezembro de 2017

Verão poesia



Temperatura alta nos pés tostados. Sol de Guarapari.
Águas mansas e azuis paradisíacas nada encobrem.
A claridade revolve a memória em ondas rápidas.
Os pés descalços absorvem a textura das areias.
Tudo se confunde em meio às histórias dos idosos da família.
Eles partem. Um atrás do outro como em uma fila de espera.
Os enterros não são repartidos nem reinventados.
Apenas os irmãos indagam detalhes destas despedidas.
Relato um continuum de conversas inesperadas:
bandeirinhas de São João coloriram o momento final
de um tio festeiro e tão querido.
Lágrimas e sorrisos se mesclaram com o calor.
Um varal de nuances confortado de emoções.
Paradas nos cantos dos olhos águas salgadas (não mais do mar).


Rio de Janeiro, 28 de dezembro de 2017.



Nenhum comentário:

Postar um comentário