Somos a favor do porte de livros!
Somos a favor da economia verde!
E vamos dar voz aos nossos índios!

terça-feira, 31 de julho de 2018

Na linha da escrita



No último domingo, enquanto a praia permanecia aberta aos passos dos pedestres, crianças e idosos circularam em meio aos caminhões de lixo e de carregamento de banheiros químicos. Não sei dizer por qual razão tudo acaba sendo recolhido durante uma manhã de domingo.
Ainda nos recuperamos dos jogos da Copa do Mundo na Rússia com os ensinamentos diversos que nos chegaram na dimensão globalizada do nosso mundo, que gira na rapidez impensada dos whatsapps, e em meio aos noticiários internacionais. Naturalmente, tudo isto não nos dá intervalo algum pra respirar e menos ainda pra descansar das matérias cheias de falcatruas e de descasos causados por políticos que não pensam. Já estamos diante do novo cenário onde estes senhores se costuram e se alinhavam como podem para buscar alianças e, assim, considerarem que poderão alcançar nossos votos para persistir na vida insana que levam.   
Políticos de carteirinha e de famílias de políticos de carteirinha precisam passar...
Vamos dar a eles a oportunidade de fazer outras coisas na vida.
Nos tempos de hoje urge cuidar da natureza e dos homens.  Vamos dizer não aos agrotóxicos! Não às políticas voltadas ao agronegócio, pois elas escondem o que de fato fazem. Ou seja, uma destruição em massa das terras do nosso país.
Não me canso de escrever as árvores e os pássaros
Não me canso de gritar em prosa e verso
a insanidade que nos rodeia

O nosso país está minado de violência e cegueira
Vamos trabalhar para varrer Brasília!
 E, “limpar” tudo que for possível!


Rio de Janeiro, 31 de julho de 2018.

Nenhum comentário:

Postar um comentário