Somos a favor do porte de livros!
Somos a favor da economia verde!
E vamos dar voz aos nossos índios!

quinta-feira, 4 de outubro de 2018

Lendo nas entrelinhas



Enquanto o calor na cidade aumenta, as pesquisas eleitorais tentam encontrar o tom destas eleições. Mas, não conseguem. A cegueira de muitos e as fake news tomaram o espaço do novo. Ou seja, a campanha ruidosa e mentirosa – de um dos nossos presidenciáveis – encobriu as demais campanhas e vozes. E conseguiu ser vista.
Vivemos dias atordoados e loucos, nos quais a mídia procura achar o tom das “verdades” que não chegam a tempo. Assim, procuramos nos separar das vozes que vociferam inverdades nas redes sociais mostrando uma face “americana” de nossa campanha e de nossa sociedade, com um exercício diário de buscar romper com a torcida quase de time de futebol que dá a ver, na linha de um liberalismo apegado à extrema direita, uma amostra assustadora dos que visam o lucro nos mercados financeiros, mas não só... porque, de outro lado, há os petistas cegos que misturam PT e Lula, mas, felizmente, não só...
Hoje, na maneira que vem sendo pensada a Educação e a Cultura como um entrave ao Poder, os direitos, de todos nós, estão sendo abocanhados por este pensamento estreito e feio. A esquerda ficou nomeada Comunista e as diferenças se apagaram. Eles, os da Extrema Direita gritam que há os petistas ladrões e eles. Nada mais. Porém, sabemos o quão ilusório é tudo isto.
O calor aumenta as tensões também. Ontem fez 37 graus em plena primavera na zona sul do Rio. As ruas respiraram a pobreza ao redor. Mas, o Mercado Financeiro ganhou dinheiro na Bolsa de Valores com os índices de campanhas que anunciam Bolsonaro à frente dos demais. E, o dólar caiu!
Onde estamos vivendo afinal? Que leituras podemos fazer desses fatos que não são fakes?
É preciso haver reflexão sobre quem quer quem na presidência, pois há o risco de a loucura tomar conta do poder da forma como temos visto e ouvido. O Sr. Fake, o presidenciável que já se nomeia presidente de nosso País, diz e desdiz a todo instante as suas crenças. Então, como ainda acreditar em um sujeito assim?
Todos nós vamos votar escolhendo quem merece o nosso voto. Alguns de nossos amigos ou parentes  até poderão vir a votar mais à droite, também por efeito do mal estar que se instalou em nossos dias em função da decepção com o PT, que ajudou a levar o País para este momento tão difícil. Mas, cá entre nós meus caros, nós merecemos um presidente que saiba pensar politicamente, que não seja coberto de ideias fascistas contra os seus semelhantes, que não seja a favor de armar a população visando favorecer um comércio de vendas de armas, que tenha uma postura ética com as mulheres, que tenha uma visão de mundo aberta e dedicada a cuidar de nossas Florestas protegendo a biodiversidade, etc., etc.
O calor aumenta... Atenção!

Rio de Janeiro, 4 de outubro de 2018

Nenhum comentário:

Postar um comentário