Somos a favor do porte de livros!
Somos a favor da economia verde!
E vamos dar voz aos nossos índios!

sexta-feira, 31 de maio de 2019

“Formigueiro em festa” circulando





                                               Desenhos feitos pela menina Ágatha de 9 anos.

                                               PS: Tenho distribuído o livrinho em Escolas Públicas.
                                                      Vamos fortalecer a Educação! 

quarta-feira, 29 de maio de 2019

Livro das areias - Fragmentos 16 e 18

16.


... e as caixas de areias na intimidade do sonho
carregam caranguejos vivos
olhos em pé:
amarrados juntos no emaranhado de cordas
sujos de grãos de areias


A canção da Lua embala o trabalho
com a fraqueza na melodia das letras
essa distensão que move uma e outra linha
balança no que se escande do esquecimento

A persiana do quarto
lamenta
e
o mar imóvel procura
a bruma
que não é mais visível


                                                                 p.85


18.

Poeiras.
As poeiras se elevam no vento da noite suspensas
no sopro. Por vezes, uma aparição inesperada lhe
ocorria e a deixava perto do absurdo.

Li Georges Didi-Huberman e permaneci quieta.
Creio ter lido que o amor Materno, certas formas de
amor materno deixam entrever que, "o ser vivo é,
sobretudo um lugar de passagem."

O essencial da vida aí se coloca, nesta fronteira em
movimento.

(...)                                                      p.87

segunda-feira, 27 de maio de 2019

Fragmento do livro "Estrangeira", p.82

No mês de julho viajamos

Começamos por Caen, cidade da Normandia.
De lá, seguimos mais para cima, em direção ao Mont Saint-Michel
e a Saint-Malo. Pedras e escadas.

(...)
Passei por Caen em viagem rumo ao Mont Saint-Michel.
(...)

Há também em Caen uma universidade popular.
Partilhar o saber é a regra básica.
Respeitar o modelo dos filósofos, os fundadores da universidade
popular.
Lá eles encontram tempo para abrir suas agendas e, gratuitamente,
a cada terça-feira ministrar aulas para mais de 400 pessoas no an-
fiteatro de Tocqueville da Universidade de Caen.



Abaixo o site da Abadia de Ardenne, onde se encontra uma fantástica biblioteca:
www.imec-archives.com


terça-feira, 21 de maio de 2019

Praia do Leblon - maio de 2019



             Fotos de José Eduardo Barros.
                                Gordas nuvens e muito azul; um presente 
                       aos olhos e à sensibilidade de cada um de nós!

Escrevo em 21 de maio de 2019

Durante as manhãs de maio o azul é muito azul. 
Violetas brotam cores roxas e rosas na janela.

Escutei esta semana na TV francesa: 
a cidade italiana de Mântova - Lombardia - é uma joia da Renascença.
No século XIV viveu seu auge. 
Foi para lá que foi Romeu quando foi banido de Verona.

Recolho na internet:

A cidade foi fundada nas margens do Mincio em aproximadamente 2 000 a.C.. Mais tarde foi, no século VI a.C., uma vila etrusca.[1][2][3] Seu nome deriva de Mantona língua dos etruscos.


Ainda:
A cidade só foi tomada pelas tropas de Bonaparte em janeiro de 1797 (até 1815).


Custo a crer que meus antepassados tenham vivido quase 20 anos sob o domínio de Bonaparte!
A cidade preserva muitos palácios e palacetes medievais alguns construídos pela família Gonzaga.
Informações para o texto que soma força ao livro que nasce dentro e fora de cadernos.


PS. ontem, foi enterrado em Demétrio Ribeiro um dos primos de meu pai; 
um Sarcinelli querido.  

segunda-feira, 20 de maio de 2019

20 de maio - dia mundial das abelhas

Vamos buscar proteger as nossas abelhas já tão atingidas pelos agrotóxicos.

O Dia Mundial das Abelhas é comemorado desde o ano de 2018 no dia 20 de maio. 
Neste dia, em 1734, nasceu o pioneiro da apicultura moderna Anton Janša.

(retirado da internet)

sábado, 18 de maio de 2019

Cais da Ribeira e arredores - Porto, Portugal

                                       
                                         




Fotos feitas em dezembro de 2018



quarta-feira, 15 de maio de 2019

segunda-feira, 13 de maio de 2019

Fragmento de poema do livro Outonos

(...)

Onde as estrelas do mar?
                                e as conchas?


(silêncio)


A pedra se abre em pedra
Há alguma maneira de se alcançar uma estrela?


(nas águas do silêncio)

O borbulhante céu de pingos luminosos
fixa o tempo
não deixa passagens fáceis
Perdi o caminho naquele jardim de urtigas
Não há entre as sombras
nenhum vestígio nas paredes
                                  entradas e saídas da vida
                                  - cedo ou tarde -



                               (permaneço prisioneira do texto)
         
                                                                               Poema "Cenas de casa" p.34

domingo, 12 de maio de 2019

Para minha mãe Elza!


As sedas tecidas no mundo pelas mãos que se ocupam dos teares no silêncio das luas frias
ou durante as manhãs de calor. Os dedos suaves das mulheres jovens ou mais idosas
saboreiam os fios de algodão ou lã. Insistem nos gestos. Bordam movimentos
no ar. Fabricam mantas, costuram tecidos na sequência do lavoro iniciado na natureza.
Com apreço o silêncio permanece no pensamento e as orações se fazem no convívio do dia. 


Hoje, 12 de maio de 2019



                                        Ângulos e praias de Guarapari que ela tanto gostava.
                                        Fotos do final de dezembro de 2017.

sexta-feira, 10 de maio de 2019

Observação importante:

Terminou muito mal o jornal da TV Bandeirantes hoje à noite!
Custo a crer que tenha sido dito que a rede Bandeirantes apoiava o Governo Bolsonaro
na questão da comercialização de armas de fogo. Defendem o Referendo Popular
de forma bem estranha afirmando que o povo quer o comércio de armas de fogo.
Que lástima! Que horror!
Conforme sabemos há que passar pelo Congresso, felizmente!
(Ainda há uma esperança de que alguns homens lúcidos ajudem a barrar a barbárie!)

Rio de Janeiro, 10 de maio de 2019




domingo, 5 de maio de 2019

Os índios brasileiros falam ao jornal "Le monde" da França

Raoni Metuktire, chef du peuple Kayapo en Amazonie brésilienne, initiateur de l’Alliance des gardiens de Mère Nature.
 Raoni Metuktire, chefe dos caiapós no Amazonas
(Foto da Reuters - Ueslei, Marcelino).
Peço licença ao jornal francês e trago parte da matéria publicada
em 14 de abril de 2019, traduzindo-a livremente, aqui.
Reproduzo a bela foto publicada. Merci!
(...)
No texto priorizo traduzir:

"Pedimos à humanidade para tomar medidas para proteger
o caráter sagrado da água, do ar, da terra, do fogo, do ciclo
da vida e de todos os seres humanos, vegetais e animais. É 
vital transformar nossa relação com a natureza olhando-a 
não como uma propriedade mas um sujeito de direito, 

O assunto é importantíssimos neste momento do mundo, quando 
o Brasil caminha na contramão de todos os mais urgentes cuidados
à vida, às águas, à terra, pois autoriza desmatamentos e um uso desmedido 
de agrotóxicos além das violências em terras indígenas. 
É inacreditável que tenhamos que ler sobre isso em um jornal francês, 
porque no Brasil a mídia esconde quase tudo, e só fala do mesmo, ou seja, do 
que interessa ao governo Bolsonaro: a economia em ângulos diversos.


quarta-feira, 1 de maio de 2019

Dia do Trabalho


A todos nós que trabalhamos e lutamos por um Brasil melhor com justiça
para todos, e Universidades livres! Com Estudos de Filosofia, Sociologia,
História, Psicanálise, Arte, Literatura, Direito, Jornalismo e tudo mais que
desejemos estudar, sempre mais!

A flor muguet tem um simbolismo na França desde a Antiguidade.
Este buquê que recebi hoje, eu o partilho com amigos e leitores brasileiros.
Obrigada, Nataly!